AssistindoCinemaMiscelâneaReflexões & Opiniões

Crítica | Reino Escondido – Eu fui!

Uma Batalha Épica no Jardim

reino escondido

Vários filmes já apresentaram essa temática de humanos sendo escolhidos e vivendo aventuras ao lado das criaturas do seu jardim, “Querida, Encolhi as Crianças” e “Lucas um Intruso no Formigueiro” são bons exemplos disso. Porém, ”Reino Escondido”  foi uma grata surpresa, pois conseguiu ir além, conseguiu transformar uma simples batalha de Jardim numa aventura deslumbrante.

O nome original do filme é “Epic”, creio que não há adjetivo que melhor o defina.

Pode ler sem neura, não vou colocar Spoilers nesse post!!

Reino Escondido é uma animação em 3D produzida pelos estúdios Blue Sky, dirigido por Chris Wedge (que já havia dirigido filmes como “A Era do Gelo” e “Robôs” entre outros) e  distribuído pela 20th Century Fox. A história é baseada no livro “The Leaf Man and the Brave Good Bugs” de William Joyce.

Reino Escondido 2

O filme funciona muito bem em todos os aspectos, pois possui os elementos necessários para criar uma obra Épica. Pra começar, os efeitos em 3D são deslumbrantes, enchendo a tela com muita movimentação e profundidade, além disso, todos os cenários são belíssimos e muito ricos em detalhes, dando vontade de pausar o filme em alguns momentos só para apreciar a “Pequena Floresta Gigante”, mas como pause no cinema é coisa que ainda não existe, fiquei só na vontade.

Outra coisa surpreende é a grande quantidade de personagens carismáticos que compõem a historia, basicamente todos eles (tanto os do bem quanto os do mal) são muito bem desenvolvidos e em pouco tempo acabamos nos tornando seus admiradores, destaque cômico para Ozzy o Cão de 3 Patas (que não está na imagem abaixo).

Filme épico sem batalhas não dá, né, pois bem, o pessoal da Blue Sky conseguiu criar batalhas colossais com esses personagens minúsculos, pode ser na terra, no ar ou na água as batalhas são incríveis.

Todos os outros ingredientes para se construir algo épico estão lá: fantasia, magia, coragem, redenção, esperança, perseverança, sacrifício, romance, despedidas e humor, nada ficou de fora.

Referente à dublagem brasileira (que muita gente reclama, mesmo quando está boa) eu achei bem consistente, mesmo sabendo que  a equipe de dubladores americanos conta com um time de estrelas de Hollywood, a versão Made in Brazil não fez feio não.

Resumindo: Reino Escondido é um filme muito agradável, de fácil digestão, com imagens lindíssimas, uma historia simples e personagens cativantes, adorei assistir, gostaria de assistir novamente, por ser muito legal, e também porque em determinados momentos há muitos elementos na tela que não consegui visualizar com a devida atenção.

Recomendo o filme a todos, pois certamente é um dos raros casos de filmes que agradam tanto adultos quanto crianças.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Gustavo Grangeiro

Gamer desde a época que não existia Pause, que o Atari estragava a TV (Telefunken), que o Mario ainda se chamava Jumpman, e que Fliperama não era lugar para bons meninos. Amante de uma boa leitura de ficção, filmes e séries. Sou baterista (sem banda) e adoro falar bem e mal de tudo que é ligado a rock and roll e suas derivações "legítimas". Aceito uma discussão sadia sobre qualquer assunto, principalmente os polêmicos.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.