AssistindoSeriados

The Vampire Diaries: The Return! Assim como a série, Katherine está de volta! [2×01] [PdS]

The Vampire Diaries: 2ª Temporada, episódio 1 foi exibido nos EUA pela CW no dia 9 de Setembro de 2010: “The Return”

Enquanto isso no Brasil: A série The Vampire Diaries é exibida no Brasil pelo canal pago Warner Channel, normalmente na quinta-feira, às 21h. Atualmente, a 2ª temporada da série já estreou nos EUA mas a data de estreia da nova temporada no Brasil está marcada pela Warner Channel apenas para o dia 22 de Outubro de 2010.

Aviso: não continue lendo caso não tenha assistido ao episódio 1 da 2ª temporada de The Vampire Diaries (2×01). Relembro apenas que após o continue, mesmo que ainda não tenha assistido o episódio em questão, poderá assistir a promo do mesmo. Haverá spoiler!

Àqueles que ainda não conhecem o Papo de Série, basta clicar aqui e ficar por dentro do projeto. Depois do “continue”, conversamos mais.

Regresso marcado por emoções… Katherine finalmente!

Tenho que admitir que The Vampire Diaries venceu todas as minhas expectativas – que eram péssimas, claro. Nunca li os livros, mas desde o início aceitei dar uma oportunidade a série da CW, embora soubesse que a história vinha com traços nada originais sobre o sofrimento dos vampiros, a paixão entre vampiros e humanos, e por aí vai. Ainda bem que dei essa oportunidade.

Sinceramente, as franquias relacionadas com o universo dos vampiros já estão tão saturadas que sempre que algo novo baseado na criatura noturna sedenta por sangue humano era anunciado, ficava logo desanimado ou com um pé atrás. Para a minha sorte (e da CW), The Vampire Diaries trouxe uma história e um clima cativantes.

A 2ª temporada começou exatamente na última cena do fim da primeira: Katherine cortando fora os dedos da mão de John que carregava o anel de proteção contra a morte, contra vampiros. Toda aquela expectativa de que Elena fosse encontrar John morto e a vampira secular, fisicamente uma cópia de Elena, com um discurso sarcástico e provocador (típico não só de vampiros, mas também dos melhores vilões) não foi satisfeita.

Todos puderam sonhar e desejar que Elena encontraria Katherine, mas nada disso aconteceu. Elena encontrou John, seu pai biológico, morrendo e ficou sendo aterrorizada por Katherine que se moveu rápido o suficiente para que Elena não a pudesse ver – simplesmente decepcionante, mas mesmo assim nada mau.

Poderia ter sido diferente…

Apoio completamente o regresso de Katherine, mas ela não foi tudo aquilo que esperava que ela fosse ser. Primeiro, ela não mostrou mistério, sedução ou sarcasmo nos seus diálogos. Não como Damon já fez muitas vezes e ainda faz ocasionalmente. Ademais, ela mostrou ser forte fisicamente (venceu Bonnie e feriu Stefan), mas psicologicamente normal para uma vampira – nada que testemunhasse os tantos anos de existência.

No entanto, as provocações constantes e a tentativa dela de penetrar no círculo social de Mystic Falls pesou de forma bastante positiva em todo o seu desempenho. Dado tudo que aconteceu, diria que o seu melhor momento no início desta temporada foi o fim do primeiro episódio, mas sobre isso falarei mais à frente.

É verdade que muitas “bombas” ficaram armadas quando a primeira temporada terminou. Natural esperar que todas venham a ter impacto logo no regresso da série, mas parece que optaram por desarmar quase tudo. Foi criada uma tensão enorme, cheia de conflitos e surpresas, e depois resolveram anular quase todos conflitos dando uma solução passiva.

Um exemplo do “desarme” foi Jeremy. Se ele se transformasse em um vampiro, a série tomaria um rumo completamente diferente, seria um marco impossível de ser ignorado. Esse tipo de marco que movimenta a série, não é? Queria que ele tivesse se tornado um vampiro. Mesmo que o livro não confirmasse isso, a série não precisa ser extremamente fiel ao livro!

Caroline sobreviveu, óbvio. O problema dessa e de muitas outras séries é que elas são quase sempre previsíveis. Certas personagens não morrem, mesmo que estejam por um fio. E sim, foi o sangue de Damon salvou Caroline. Aproveitando o assunto, Damon deveria ser considerado o protagonista da série – personagem mais interessante que até agora consegue superar Katherine, pelo menos para mim. Mas isso vai precisar de um parágrafo para ser comentado!

O ódio de John com os vampiros, o afastamento entre ele e a filha, o velório do pai de Tyler, Mr. Lockwood, entre outros momentos não passaram de situações e contextos para que as personagens assumissem novas posições. A atitude de Stefan ao ameaçar John no hospital (que também se salvou) foi louvável! É raro vermos um Stefan mais agressivo, mais ativo. Ele se assemelha na maioria das vezes ao vampiro sofredor e sensível – batido e desinteressante, atualmente.

O jogo começou!

A promessa era que Katherine entraria como a estrela da série, como a personagem mais forte e interessante. Surpreendentemente, Damon assumiu o destaque no episódio 1 da 2ª temporada. Mesmo a história entre ele e Katherine foi referida de forma positiva e cativante – e ela não é nada que se possa considerar 100% original.

A vantagem do Damon é que ele possui personalidade forte, demonstra emoções sem criar situações melosas. Até quando nada está indo bem para ele, ele consegue esconder emoções, criar uma esfera psicológica complexa  e  tornar as suas ações imprevisíveis. Raramente sabemos o que ele está realmente pensando. Uma clara diferença entre os irmãos: Stefan quis se matar quando perdeu o controle na 1ª temporada; já Damon matou e se revoltou quando foi recusado por Katherine e Elena no mesmo dia.

A ideia de que Katherine quer acabar com os irmãos parece muito óbvia, por isso não acho que essa seja a razão do seu regresso. Por outro lado, nem cogito a possibilidade de ela ter voltado para ficar com o Stefan – isso não faz sentido nenhum! Se ela amava tanto ele, porque teria ficado tanto tempo desaparecida, sabendo onde ele estava? Isso é o mais intrigante: Katherine está jogando um jogo (sem regras) que ninguém sabe o propósito. Mistério normalmente conquista qualquer audiência, a menos que seja mal feito. E esse não é o caso. Pelo menos, não por enquanto.

Quando Jeremy se salvou da primeira vez, não gostei muito. Então, Damon mata Jeremy na frente de Elena – simplesmente fantástico. Parece estar tudo perfeito até que somos surpreendidos com o anel de John no dedo de Jeremy (Sério? Não podia simplesmente deixar ele se transformar?)

E Tyler? Ele definitivamente é algo sobrenatural, embora não faça ideia do que seja. Só se sabe duas coisas: muita força e excesso de raiva. Quero ver o resultado da sobrenaturalidade dele. A maldição dos Lockwood (outro mistério) deve ter alguma semelhança com o vampirismo, nem que seja o mesmo ponto fraco – todos se lembram de como o pai dele morreu no season finale da 1ª temporada.

E a ótima cena final: Katherine mata Caroline. Finalmente! Isso sim foi interessante para a série. Imagina Caroline como vampira! Tudo vai mudar. Quer dizer, espero que o sangue do Damon chegue a transformá-la (se não ela morreria). Só não sei se Katherine sabia que Caroline estava com o sangue do Damon… Se não sabia, melhor assim! Uma boa forma de terminar o primeiro episódio de mais uma temporada.

Há como escapar do jogo de Katherine? Acho que não.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Araphawake

Gamer de nascença, entusiasta do YouTube, cinéfilo e sobrevivente de The Walking Dead. Adoro livros e penso demais nas coisas. Na vida pessoal sou extremamente nostálgico e exagerado. Quem não me compreende ou conhece pode achar que sou antipático.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.