AssistindoSeriados

Piloto | Colony (1×01) – A invasão alien venceu! Colabore ou resista!

Além de Legends of Tomorrow, tive a oportunidade de assistir essa semana o episódio piloto de Colony, produzido pelo canal americano USA Network, e que já está em exibição aqui no Brasil desde o dia 18 de janeiro pelo canal TNT (também disponível no TNT GO). E que série bacana!

Colony é protagonizado pelos atores Josh Holloway (Lost) e Sarah Wayne Callies (Prison Break e The Walking Dead) e conta a história de um futuro não tão distante na qual Los Angeles, Califórnia fora invadida pelo que tudo indicar ser uma força alienígena. Só que a série não tem a pretensão, ao menos agora, de trabalhar a invasão. No piloto a ocupação extraterrestre já aconteceu e a humanidade perdeu.

A população foi dividida entre aqueles que colaboram com estes aliens, que nunca são mostrados e ninguém nunca os viu (como então eles invadiram e venceram?), e aqueles que resistem a ocupação. Um muro foi construido em volta da cidade, prendendo todo mundo lá e vivendo sobre um regime autoritário, com suprimentos escassos, controlados por uma força policial humana que colabora com os invasores.

Aqueles que resistem são presos e enviados para “a fábrica”, seja lá o que isso significa. No piloto mostra apenas uma grande estrutura decolando verticalmente acima das nuvens, levando aqueles que foram presos pela força de colaboração dos humanos. E isso cria castas nessa sociedade, entre aqueles que possuem benefícios e mordomias por colaborarem e aqueles que vivem quase sem nada, resistindo ou apenas tentando levar a vida sem “trair” a raça humana.

É uma série com um plot bem interessante, e gostei dela não ficar mastigando ou explicando demais seu universo. Ela não começa do zero, então é como um quebra cabeça onde você vai encaixando e entendendo a sinopse que expliquei acima. Também é instigante ela não ser exagerada, sem ficar mostrando naves, armas lasers, alienígenas como por exemplo Falling Skies meio que exagerou após sua primeira temporada. Acaba preservando uma certa sobriedade e mistério em torno do que realmente está acontecendo em seu mundo.

Josh Holloway e Sarah Wayne Callies estão bem em seus papéis, ainda que não façam uma interpretação diferente das que as pessoas conhecem pelas séries que lhes deram fama, como Lost (Sawyer) e Prison Break (Sara). Isso não significa algo negativo, mas é o jeitão dos atores, fica sempre algo meio parecido com personagens que ambos tinham em outras séries, mas isso é normal no mundo dos seriados americanos. Nem todo ator consegue ou precisa fazer algo extremamente diferente de seu papel anterior. É só questão de se acostumar com o novo personagem. Afinal Gotham, por exemplo, tem Ben McKenzie, que é um ator que conheci assistindo The O.C. e quando a série começou era difícil fazer a diferenciação e hoje já reconheço que McKenzie faz um ótimo Jim Gordon no universo de Gotham. Enfim, é se reordenar o cérebro para se acostumar com “Sawyer” e “Sara” em um outro universo, de uma outra série.

colony_002

Falando do piloto especificamente, há algumas cenas bem legais. Gosto da cena da escola, com os jovens trocando comidas entre si, como se este fosse o novo sistema de moeda e trocas após a invasão. A economia ruiu e o dinheiro não existe mais. As pessoas precisam aprender a se virar como podem, e a conseguir o que precisam. Para isso elas precisam conseguir ter algo de valor, que pode até mesmo ser frutas, como a laranja nessa cena.

Há outra cena também, envolvendo a personagem da Sarah na qual ela tenta conseguir insulina para alguém da família que tem diabete (acho que era esse o remédio e essa a doença, me deu um branco agora) e ela chega ao lugar falando em código, há todo esse caminho por dentro da casa, que é muito bem filmado por sinal, até chegar a senhora vendendo o remédio de qualidade duvidosa. É muito tenso a cena.

Outro momento ótimo do piloto é mais ao final, quando o personagem de Josh está falando com um dos altos figurões da força governamental de Los Angeles, que é interpretador pelo Peter Jacobson, que é bem famoso hoje em dia pelo papel que ele fez nas temporadas finais de House M.D., no personagem do Dr. Chris Taub. O Peter está ótimo no papel de Governador, fazendo essa diálogo de malvadão, porém que dá a impressão de ser meio covarde, dizendo que ele prefere trabalhar com os aliens do que morrer ou ser enviado para um lugar que ninguém sabe como é. A humanidade já perdeu, porque continuar resistindo. Seu personagem tem ótimos argumentos, mas o problema é que ao colaborar, você também ferra com quer estiver abaixo dessa casta. É uma questão de moralidade muito boa e o ator faz um papel incrível no episódio piloto.

colony_001

E episódio termina com essa questão da dualidade: colaborar ou resistir? Josh é encurralado pela força policial, forçado a colaborar e descobrir mais sobre os rebeldes, enquanto se descobre que a própria Sarah está dentro dessa organização. Como a série vai trabalhar nessa história, nas motivações dos personagens, e no plot principal ainda é incerto, porém para um piloto a qualidade narrativa, os momentos chaves da trama e os personagens estão todos incrivelmente bem encaixados.

A série me ganhou. Quero ver a continuar acompanhando! Fica aqui a recomendação!

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios