AssistindoDando Nota!Seriados

Piloto | Hand of God tem Ron Perlman e discute poder e religião!

Não vou mentir. Eu só fui conferir o piloto de Hand of God, uma série da Amazon Studios por causa de dois fatores: o primeiro é porque o protagonista da série é o ator Ron Perlman, e sou fã do cara, e segundo porque a série já tem data para estrear a sua primeira temporada completa: 04 de setembro, agora de 2015.

E digo a importância da data de estreia porque tive uma tremenda decepção ano passado quando resolvi conferir o piloto de outra produção da Amazon, The After, resenhada até mesmo aqui no blog, e após um tremendo e incrível piloto, a série simplesmente ficou meses sem qualquer novidade ou data para estrear até que no começo desse ano a Amazon resolveu cancelar o projeto. Ah que merd…

Só recentemente fui entender que a Amazon Studios tem isso, de ter um momento no ano na qual ela libera um monte de episódios pilotos de potenciais seriados e poucos vão pra frente. A maior parte de seus pilotos vão pra lixeira. Chato isso.

Bem, mas Hand of God não vai sofrer do mesmo mal de The After! A série já passou pela aprovação da Amazon, já tem sua primeira temporada garantida e já tem sua data de estreia mencionada acima. Pode ver o piloto (exibido em agosto de 2014 – olha o tempo que levou para o projeto finalmente ir para frente!) e esperar que daqui um mês aproximadamente a série cai na internet!

A série é uma produção exclusiva da Amazon Prime, um serviço de streaming de conteúdo semelhante ao Netflix, que também conta com conteúdo original e que infelizmente não existe aqui no Brasil. E aí você entende o que eu quis dizer com “cair na internet”, certo?

hand-of-god-001

Hand of God conta a história Pernell Harris, interpretado pelo Ron Perlman, que é um juiz que sofre uma epifania que passa a acreditar que Deus está conversando com ele.

O piloto construi uma trama interessante em torno do juiz Pernell, na qual seu filho encontra-se já a algum tempo em coma, devido a um incidente que ocorreu meses atrás na qual a esposa do filho, sua nora, foi estuprada e o culpado continua desconhecido e as investigações policiais não estão levando a lugar algum.

Do outro lado há essa igreja que o juiz conheceu, mas o piloto não mostra exatamente como ele conheceu, na qual claramente existe um pastor charlatão, mas que consegue ganhar a atenção do juiz, a ponto dele acreditar nesse pastor e no poder de Deus, por assim dizer. Pernell começa a ter alucinações e achar que Deus fala com ele através do filho em coma.

Há um terceiro elemento da história que constrói o lado corrupto do poder e do Governo, envolvendo o prefeito, a polícia, uma empresa privada e até mesmo a esposa de Pernell. E fica meio dúbio se Pernell sabe que aquilo está rolando e ele apenas vira os olhos fingindo não ver ou se ele participa ou já participou no passado desse esquema de poder. Em todo caso os figurões precisam de Pernell devido ao seu alto cargo.

Todos esses elementos vão se entrelaçando no piloto, e o primeiro episódio dá essa loucura religiosa de Pernell como uma alucinação, enquanto o próprio protagonista tenta descobrir por conta próprio o responsável pela tragédia que abalou a estrutura de sua família.

O piloto possui cenas muito boas, como um julgamento de um cara que é claramente um fanático religioso e que Pernell o libera, ou quando a esposa de Pernell confronta o pastor por um cheque de 50 mil dólares que o Pernell doou a igreja ou até mesmo as cenas de alucinação na qual Pernell persegue uma trilha de sangue, achando que a mesma o levará ao culpado.

É realmente uma construção interessantíssima de enredo. De uma certa forma tem uma narrativa mais clássica para séries americanas. Não fica dependendo muito de cenas viscerais ou de nudez (apesar de ter) ou de efeitos especiais mirabolantes. É tudo muito sutil, trabalhando muito com cenas simples, mas com diálogos fortes.

Ron Perlman está excelente nesse personagem carregado, meio maluco, meio fanático, meio obcecado. Há uma cena de discurso na qual ele começa a ficar louco e grita para toda uma sala de figurões que é foda. Quer dizer todos os momentos na qual o personagem dele tem um acesso de raiva é foda. É um ator que fica bem perdendo a calma. E ao contrário de outros papeis que ele já teve, não é um personagem que fica fazendo piada ou sendo engraçadinho. É um personagem realmente sério.

Mesmo que se trata de um piloto e ele apenas arranhe a superfície do que a série pode trabalhar no seu primeiro ano, não vou comentar o final do piloto, pois seria um puta spoiler e certamente será mais surpreendente se você ver por conta própria até onde a história te empurra e quais os limites que Pernell está disposto a ir para encontrar o estuprador da esposa de seu filho. E o mais importante, suas alucinações são realmente alucinações? Ho ho ho!

Onde assistir? Bem infelizmente como disse lá no começo, a série é uma exclusividade de um serviço que não existe no Brasil. Eu acabei indo atrás de um torrent e peguei a legenda Pt-BR no OpenSubtitles. Porém reforço que gostaria que esse serviço da Amazon estivesse oficialmente no Brasil. Alias está fazendo falta a chegada de algum concorrente para o Netflix em nossa região, mas isso é discussão para uma outra oportunidade!

É isso!

Série com Ron Perlman cara!
Sem medo de abordar fanatismo religioso
Boa trama e ótimo elenco de apoio
Já garantido a primeira temporada completa!
Corrupção pelo poder pode parecer um clichê manjado
Revelação final do piloto!
Ser uma série exclusiva de um serviço não disponível no Brasil

A nota vale apenas para o episódio PILOTO!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.