Being Human UK – Quarta temporada

Superando todas as expectativas.

Being Human (UK) foi aquela série que eu comecei a assistir enquanto eu não tinha nada para fazer lá em 2008 durante sua primeira temporada. Uma série que começou bem fraquinha, quer dizer, ela era o suficiente para o que ela se propunha, um drama entre três amigos sobrenaturais. Agora o que fez essa série especial para mim foi o fato dela, a cada temporada, mudar drasticamente seu modo de contar história e, felizmente, para melhor. Essa semana a quarta temporada terminou com muitas mudanças, enredos apocalípticos e o mais importante, mostrando que a série ainda tem muita lenha para queimar.

Continue Lendo      

Alfabeto dos monstros

Você consegue identificar quantos?

É fã de filmes de terror? Mas fã mesmo? Então dê uma olhada nesse vídeo aí… O cara fez um alfabeto com monstros e vilões de diversos filmes! Tem uns que são bem fáceis, outros, nem as dicas que o próprio vídeo oferece (os efeitos sonoros e o visual da letra) foram suficientes para me fazer adivinhar do que se tratava. O meu total foi 20/26… O gabarito está depois do continue lendo.

Continue Lendo      

Saca só o que pipocou no Netflix: Beakman!

Wow… e lembranças do tempo de criança e da TV Cultura!

Olha só que o Netflix disponibilizou hoje! As 4 temporadas completas de O Mundo de Beakman! Programa de quem teve sua infância lá pelo começo dos anos 90 e conhecia de cor um monte de programas legais da TV Cultura. Muito antes de descobrir o que era TV por Assinatura ou que existia Cartoon Network.

E salve os bons tempos de TV Cultura. Rá-Tim-Bum, Glub Glub, Lucas no Mundo da Lua, Castelo Rá-Tim-Bum, Doug, Tim Tim vixe! Eu via muita tranqueira (hoje em dia a gente chama “programas nostálgicos”) nesse canal. Mas um dos meus programas favoritos lá era O Mundo de Beakman. Posso dizer com todas as letras que foi esse programa que me mostrou como é legal estudar ciências. Era tudo que a escola não conseguia me ensinar de forma satisfatória. Divertido, inteligente, tosco, debochado, mas que prendia o meu eu criança na frente da TV e quando acabava eu podia dizer que tinha aprendido alguma coisa de verdade. Bons tempos em que até programas educativos eram bons de verdade.

Muita emoção vendo o Netfliz resgatar Beakman. O curioso é que não sei se assisti toda a série. Quando criança a gente não se atenta muito a cronologia, episódios repetidos ou inéditos. Então vou dar uma conferida com certeza para ver se há algo inédito bisbilhotar. Netflix realmente chutando bundas.

Quem nunca viu O Mundo de Beakman, e não tem Netflix (whyyyy?), depois do continue tem um pedacinho do show! Não ligue pro homem de fantasia de rato gigante ou os fantoches pinguins! Faz tudo parte da mágica dos anos 90, quando as crianças não consideravam estas coisas toscas demais. Eu já ri muito desses personagens. XD

E quem chegou de marte e não sabe nem o que é Netflix, recomendo a leitura desta matéria. E para ver o que a gente já comentou sobre o serviço, navegue por este link.

Continue Lendo      

Um rolé pelo material Disney de Março/2012!

Não deu tempo de lançar as prévias aqui, porém elas estão no Fórum Calisota!

Pois é! O mês de março passou voando pra mim. Não conseguiu tempo e disposição para colocar as prévias individuais das revistas da linha Disney lançadas durante esse mês. E tem muita coisa bacana e que não queria deixar passar batido, então ao invés de mostrar tudo resolvi mostrar apenas o que me chamou a atenção, que tal? Com rápidos compentários…

Mas quem estiver procurando todas as prévias, na íntegra, com a seleção de histórias, as scans, dados de origem e dos artistas de cada uma, está tudo postadinho e organizado lá no Fórum Calisota, segue os links:

E vamos para os destaques que mais despertaram a minha tenção:

O Primo Dinamite: essa HQ gerava muita confusão alguns anos atrás, antes do Inducks e da internet. Por muito tempo essa HQ chegou a ser considerada como a estréia do Peninha nos quadrinhos Disney. Ela foi produzida em 1966, não se sabe quem é o roteirista, mas os desenhos são de Tony Strobl. Porém hoje em dia sabe-se que ela apenas marca a estréia do personagem nos Estados Unidos. Em 1964, dois anos antes, o roteirista Dick Kinney e o desenhista Al Hubbard publicaram na Itália a HQ chamada “Fome Para Fortalecer” que marca a real estréia do Peninha no universo Disney. * Veja essa HQ em Almanaque do Peninha 3.

Os Doze Trabalhos do Morcego Vermelho: uma das grandes preciosidades da produção brasileira, feita em 1976 e que curiosamente jamais havia sido republicado no páis. Essa saga saiu na França, Grécia, Portugal e Itália. A história é uma paródia do conto Os Doze Trabalhos de Hércules (não conhece?). Finalmente a Editora Abril fez a restauração digital desse clássico, sendo republicado na íntegra! * Veja essa HQ em Almanaque dos Super-Heróis Disney 3.

O Explorador dos Abismos: Giorgio Cavazzano aparece em peso nas revistas do mês (também está em Pato Donald e Tio Patinhas), mas a HQ que mais chamou a minha atenção está na mensal do Mickey. Por sinal adoro esse efeito (acima) de sombra em forma de rabiscos que o Cavazzano faz. E a história conta com a participação do Professor Tiraprosa, personagem criado em 1936 pelo grande Floyd Gottfredson e que não é tão presente hoje em dia nos quadrinhos da casa, mas era muito comum no auge da produção francesa. * Veja essa HQ em Mickey nº 834!

A Ameaça Amigável: a história de capa de Tio Patinhas também tem o clima perfeito de aventura com o Superpato e conta com a presença do sempre carismático Prof. Pardal. Fica ainda aquele mistério porque diabos a Editora Abril ainda não criou uma revista solo para o alter-ego heróico do Pato Donald, apresentando aventuras inéditas e antigas do personagem, que é famosíssimo na Itália. Ótimo que ele compareça ao menos na mensal do Tio, mas o Superpato merece mais. Saúdo também os belíssmos desenhos do Corrado Mastantuono que deveria ter muito mais material publicado no Brasil e isso não vem acontecendo. * Veja essa HQ em Tio Patinhas nº 560!

Um Dia de Gigante: a história é inspirada no famoso conto As Viagens de Gulliver (não conhece, também?). O quadro acima apresenta bem essa momento. Os desenhos do Cavazzano fazem toda a diferença aqui. Quadros com múltiplas perspectivas, páginas inteiras. Muito bacana mesmo. A história não é imperdível, mas a beleza do traço do desenhista compensa isso. * Veja essa HQ em Pato Donald nº 2404!

Futurópolis: apesar da capa apática da mensal do Pateta esse mês, a HQ que abre a revista parece muito bacana. Infelizmente ainda não cheguei nela, mas lá no Calisota rolaram alguns elogios. Mas gosto da ideia de brincar com o futuro da tecnologia. Folheando apenas eu sei que Mickey e Pateta vão parar numa cidade meio futuristica, com muita tecnologia e robôs. São elementos e abordagens que me animam numa história de ficção científica. E Paul Halas no roteiro! * Veja essa HQ em Pateta nº 10!

Poderia citar outras histórias interessantes como Indiana Pateta e o Vale dos Sete Sóis (Disney BIG 13), Caçador de Andróides (Zé Carioca 2369) ou até mesmo O Segredo do Cofre (Pateta Extra 7), mas não quero me alongar demais no post, senão é capaz de acabar colocando tudo. A Editora Abril publica muita coisa de qualidade duvidosa e dispensável, porém sabendo procurar ou ficando atento ao que os fãs comentam e divulgam na internet dá para ficar de olho no melhor do melhor. ;)

Algum colecionador ou leitor habitual Disney por aqui para opinar o que mais se destacou entre os lançamentos de março da linha Disney?

Wallpaper do dia: SoulCalibur V!

Na real, acho que essas espadas são as mesmas desde sempre, né?

E eu ainda nem comecei o meu, hahaha. Clique com o botão direito do mouse na resolução desejada e selecione “salvar link como”.

1024×768 | 1280×800 | 1280×1024 | 1440×900 | 1600×1200

1680×1050 | 1920×1080 | 1920×1200 | 2560×1600

Créditos à Namco Bandai.

Doctor Who: muito mais que efeitos especiais!

Sétima temporada já tem seu primeiro trailer!
Doctor Who

Não é novidade que a nova temporada de Doctor Who (a sétima) já está sendo filmada e deve ser lançada ainda este ano, também não é novidade que a primeira temporada estreou dia 19 deste mês na tv aberta, e é exatamente por estas novidades que a série vem chamando atenção aqui e ali nos quatro cantos da internet, gerando os mesmos comentários de sempre “Doctor Who? Aquela série com efeitos meia-boca?”.

Admito que os efeitos não sejam lá aquelas coisas, mas será que isso é o bastante para não assistir a série? Pergunto-me quantas pessoas deixam de conferir uma das séries mais originais de todos os tempos por um simples pré-conceito.

Ao assistir o capítulo piloto da série, você pensa “mas que droga é essa?” E esse pensamento começa a surgir por todas as dúvidas que começam a rolar em sua cabeça. Mas num primeiro momento, é capaz de você pausar o episódio para ter certeza que está vendo o primeiro capítulo, e fica surpreso quando descobre que realmente está assistindo ao piloto, essa sensação de estou “caindo de paraquedas” acontece porque de fato o piloto não está no “inicio” e sim no meio, ou quem sabe no fim da série clássica que teve sua primeira exibição em 1963.

O que vem acontecendo com Doctor Who é muito semelhante ao que aconteceu à Lost, que virou febre devido às milhares de dúvidas e teorias que começaram a rolar na internet entre os fãs da série.
Doctor Who lhe apresenta um universo tão misterioso e único, que quando você menos espera já se tornou um fã e está no Wikipédia procurando mais informações sobre tudo o que já aconteceu no passado do Doutor e suas regenerações, que por sinal é um dos pontos mais originais da série, pois quando o Doutor está prestes a morrer ele pode se regenerar, o seu corpo muda completamente, e atualmente ele está em sua 11ª regeneração e sim já tivemos 11 atores que viveram na pele do Senhor do Tempo, mas o atual é o Matt Smith.

Doctro Who - all regenerations

É fato que os primeiros 5 episódios da primeira temporada são bem fraquinhos, mas a série começa a tomar outras proporções à partir do sexto episódio quando um dos piores inimigos do Doutor aparece. E neste mesmo episódio alguns mistérios são apresentados, como a Grande Guerra do Tempo. Até mesmo eu, quando comecei assistir Doctro Who, achei meio estranho, e quase parei de ver, mas as pessoas insistiam para que eu continuasse, e o que aconteceu? A resposta é este post, eu estou fazendo o mesmo com vocês, assistam! Vale muito a pena!

Doctor Who vem ganhando destaque a cada dia e gerando uma legião de fãs ao redor do mundo, com suas estranhezas e “defeitos” especiais como muitos dizem, a série se mantém firme e forte a quase 50 anos, e é sem dúvida um grande sucesso de audiência da BBC Europe e agora também nos EUA e quem sabe faça fama nas telinhas brasileiras. Vale a pena conferir as aventuras do excêntrico Doutor em suas aventuras pelo tempo e espaço? Essa resposta só cabe a você! Se acreditar que uma série possa lhe proporcionar muito mais que efeitos especiais.

Doctor Who está sendo exibido de segunda à sexta no canal Cultura às 20h20 desde o dia 19 de março.

Teaser Trailer da 7ª Temporada de Doctor Who após o CONTINUE LENDO…

Continue Lendo      

Jogos Vorazes – Eu fui! (EXP +)

12 Distritos, 24 jovens e um hype excessivo. Como anda a saúde do Cinema?

Nunca li os livros. Comentarei apenas sobre o filme. Nunca pensei que fosse ao cinema assistir a adaptação. Entretanto, fui. A curiosidade matou o gato que devia ter sido cozinhado – quem também foi conferir, entende a referência ao diálogo bizarro do início. E admito que não é horrível, chega a ser agradável e mantém a atenção do cinéfilo (ou não cinéfilo) focada. Não usarei quase nenhum spoiler (fora sinopse), acho muito seguro continuar lendo se estiver interessado. Trata-se basicamente disso…

Continue Lendo      

XBLA: Joe Danger SE pela metade do preço \o/

Apenas 600 Microsoft Points na Deal of The Week!

Que maravilha, um dos (muitos) games da minha lista de desejos da XBLA está semana pela metade do preço de venda! E nem tive que esperar tanto tempo assim. O game ainda nem completou 4 meses de lançamentos na XBLA (apesar de já existir há bem mais tempo na PSN). Lançado em dezembro de 2011 por 1.200 Microsoft Points somente por esta semana, para todos os membros da Live Gold, o game está saindo por 600 MSP (U$ 7,50). Nada mal para um excelente e viciante game.

Ontem já perdi algumas horas da minha noite experimentando e testando algumas das fases que não tinha no trial que joguei quando o título foi lançado. Gostei do fato de que mesmo que as pistas, ao menos as iniciais, sejam curtinhas há vários desafios dentro de cada uma que exigem que se jogue a mesma fase de formas distintas. Seja coletando estrelas pretadas, caçando as douradas escondidas, mentando o percentual de combo sempre em 100%, correndo contra o relógio, pegando as moedas gigantes, coletando as iniciais “D-A-N-G-E-R” e acertando com a moto os alvos no chão. Genial mesmo! E terrivelmente viciante. Perdi facilmente mais de 50 minutos numa fase que teoricamente não deveria levar 60 segundos. Mas quem disse que eu acertava as acrobacias ou conseguia coletar através de saltos as letras que ficam espalhadas pelo estágio? A vontade era de socar o controle na parede (e pra mim essa é uma boa sensação). Não é fácil ficar frustado com os games de hoje em dia, já que a maioria são moles demais. Joe Danger SE não é!

Gostei do pouco que vi e experimentei e há ainda muito mais para explorar. Tem personagens para destravar, vários mundos para abrir, mini-games para testar e até mesmo o criador de fases para manobrar. Um jogão que vale e muito ser aproveitado nesta Deal of The Week. Bom saber que posso debulhar o game a vontade pois uma sequência, Joe Danger: The Movie, chega ainda este ano na Xbox Live Arcade! \o/

Page optimized by WP Minify WordPress Plugin